Análise da contribuição energética associada à integração de sistemas fotovoltaicos em edificações comerciais

Priscila Braun, Clarissa Debiazi Zomer, Ricardo Rüther

Resumo


No Brasil, as demandas energéticas para suprimento das edificações comerciais são contratadas junto à concessionária local e são fixadas de acordo com o período do ano. Independente do total de utilização da demanda contratada, o consumidor deverá pagar pelo valor contratado e, em caso de um maior valor registrado, a tarifa de ultrapassagem é empregada. O objetivo principal deste artigo é apresentar uma proposta de redução de demanda contratada através da utilização da energia solar fotovoltaica gerada integrada à edificação e conectada à rede elétrica. Como estudo de caso, tem-se o prédio da ELETROSUL, localizada na cidade de Florianópolis - SC, Brasil. A edificação mostrou-se capaz de receber em sua envoltória um sistema fotovoltaico de 1 MWp. Diante dos resultados, pode-se constatar que a contribuição da geração fotovoltaica na redução do valor do consumo foi de 28.7% em média anual, valor obtido principalmente pela redução do custo com consumo no horário Fora de Ponta, apesar do horário de Ponta ser o mais oneroso. O custo com consumo e demanda foi reduzido de 1.2bi R$ para 1.0bi R$, economia equivalente a dois meses de gasto energético da edificação. A geração fotovoltaica poderá favorecer a redução dos picos de demanda, principalmente nos meses de maior incidência solar, pois coincidem com os meses de maior consumo das edificações comerciais devido à utilização de equipamento de ar condicionado.


Palavras-chave


Energia Solar Fotovoltaica, Sistemas Conectados à Rede, Contribuição Energética.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia